A “Educação Financeira” é para toda vida.

A importância da “Educação Financeira” já na infância é fundamental para que tenhamos um país verdadeiramente melhor, trazendo qualidade de vida a seus habitantes. Mas infelizmente o tema ainda não se faz presente no currículo da grande maioria das escolas brasileiras. Tramitam no Brasil projetos de lei que visa à implantação da disciplina nas escolas a partir do ensino fundamental. O próprio governo federal já despertou para o tema com a Estratégia Nacional de Educação Financeira, onde muitas instituições privadas estão engajadas. Mas é preciso muito mais. É preciso sensibilizar ainda mais nossos governantes e despertá-los para este tema. Nas escolas, em casa, para que desde cedo as pessoas possam lidar com o dinheiro de uma forma mais prazerosa. Porém, não é o que observamos. Os crescentes índices de inadimplência mostram como às pessoas lidam com dinheiro, criando uma espiral endividatória comprometendo sua qualidade de vida por meses, e em alguns casos, por anos. Qual sua relação com o dinheiro, dependência ou prazer? “Devemos comprar o que precisamos, quando precisamos e não, só porque está na promoção. Consumir é muito importante para o giro da economia, pois geram mais produção, emprego e renda. Mas é preciso consumir conscientemente, para que possamos ter um crescimento sustentável”. Pensar em “Educação Financeira” desde cedo é mais importante do que se imagina, pois não importa qual sua profissão, por mais humilde que ela seja, a educação financeira será para a toda a vida. Se dependermos de nosso atual sistema previdenciário, só temos uma certeza para nosso futuro financeiro: Isto Não Será o Suficiente. E o que fazer então? É neste momento, que a “Educação Financeira” se torna essencial em nosso dia a dia, para mantermos nossa qualidade de vida da “Infância” a “Melhor Idade”. Pensem Nisso!

Esta entrada foi publicada em Mídia Impressa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.